DispForm.aspxhttp://inter-author/pt/Lists/Destaques/DispForm.aspx?ID=63DispForm.aspx(1) Título testeSegurança e defesa dos cidadãos e dos interesses dos portugueses<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/Homepage_topo/1_01.jpg" style="BORDER:0px solid;" />1
DispForm.aspxhttp://inter-author/pt/Lists/Destaques/DispForm.aspx?ID=64DispForm.aspxSatisfação das necessidades básicas e melhoria da qualidade de vida das populações<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/Homepage_topo/2_01.jpg" style="BORDER:0px solid;" />2
Impacto globalhttp://inter-author/pt/Lists/Destaques/DispForm.aspx?ID=37Impacto global(3) Destaque de topoInstrumento do Estado para a segurança Internacional<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/Homepage_topo/3_01.jpg" style="BORDER:0px solid;" />3
Impacto Globalhttp://inter-author/pt/Lists/Destaques/DispForm.aspx?ID=38Impacto Global(2) Destaque de topo <a href="/pt/genérico/apoios-externos/apoio-entidades-externas"><u>Apoio a Entidades Externas</u></a><img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/ApoioExterno1366x793.jpg" style="BORDER:0px solid;" />4

O exército a servir os portugueses

Em Portugal e no mundo

 

 

Cooperação Técnico-Militar com os PALOP e TLhttp://www.exercito.pt/pt/o-que-fazemos/cooperacao-tecnico-militar/Cooperação Técnico-Militar com os PALOP e TLCooperação Técnico-Militar com os PALOP e TLCooperação Técnico-Militar com os PALOP e TLFormação em Portugal<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/CTM_RRED_GabCEME/Forma%c3%a7%c3%a3o%20em%20Portugal/Capa%20Portugal.png" style="BORDER:0px solid;" /><p style="text-align:justify;">​​​​​​​​​Formação nas Unidades do Exército de militares dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e Timor Leste (TL):<br></p><ul style="text-align:justify;"><li><p>Curso de Operações Especiais, Curso de Sniper e Curso de Prevenção e Combate a Ameaças Terroristas - Lamego;</p></li><li><p>Curso de Operador de Equipamento Pesado de Engenharia - Espinho;</p></li><li><p>Curso de Construções e Instalações, Curso de Operações de Contra-Bombismo, Curso de Sapadores das Armas e Serviços, Curso de Operações Aeroterrestres, Curso de Queda Livre Operacional, Curso de Precursores Aeroterrestres, Curso Técnico de Equipamento Aéreo - Tancos;</p></li><li><p>Curso de Instrutor de Educação Física Militar e Curso de Promoção a Capitão - Mafra;</p></li><li><p>Curso de Socorrismo de Combate, Curso de Comandos, Curso de Instrutor de Tiro de Combate - Lisboa;</p></li><li><p>Formação na Academia Militar - Lisboa.<br></p></li></ul>GP0|#27022084-6f47-458e-b19b-a54bbabc2c50 L0|#027022084-6f47-458e-b19b-a54bbabc2c50|Cooperação Técnico-Militar GTSet|#c991e06e-fffd-4ff8-a591-5caff375fc4738.725700,-9.150250;38.744270,-9.131838;40.567619,-7.786940; 41.120098,-8.298900;39.459530,-8.399170L0|#027022084-6f47-458e-b19b-a54bbabc2c50|Cooperação Técnico-Militar
CELULEXhttp://www.exercito.pt/pt/o-que-fazemos/treino-operacional-e-operacoes/treino-operacional/CELULEXCELULEXCELULEXExercício CELULEX<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Treino%20operacional/CELULEX/Celulex%2016%20fundo%20.jpg" style="BORDER:0px solid;" /><p style="text-align:center;">​<img src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Treino%20operacional/CELULEX/CELULEX%20logo.png" alt="" style="margin:5px;width:293px;height:150px;" /> </p><p style="text-align:justify;">​O exercício CELULEX é um exercício anual que se destina a treinar a Força do Exército - Elemento de Defesa BQR,  que apoia as Autoridades Competentes na resposta a incidentes Biológicos, Químicos e Radiológicos que ocorram em território Nacional.</p><p style="text-align:center;"> </p>GP0|#6c114c3c-dcb1-46b3-a4bb-f871281a2d34 L0|#06c114c3c-dcb1-46b3-a4bb-f871281a2d34|Treino Operacional GTSet|#c991e06e-fffd-4ff8-a591-5caff375fc47 GPP|#c76c606d-55a4-4f18-af6b-533c846a6eca41.539929,-8.416884, dirL0|#06c114c3c-dcb1-46b3-a4bb-f871281a2d34|Treino Operacional
Missões de Apoio à Proteção e Salvaguarda de Pessoas e Benshttp://www.exercito.pt/pt/o-que-fazemos/missoes-de-apoio/Missões de Apoio à Proteção e Salvaguarda de Pessoas e BensMissões de Apoio à Proteção e Salvaguarda de Pessoas e BensMissões de Apoio à Proteção e Salvaguarda de Pessoas e BensApoio à Proteção<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Outras%20Missoes/Apoio%20protecao/Apoio%20protecao%20fundo.jpg" style="BORDER:0px solid;" /><h3 style="text-align:center;">​​​​​​​​Apoio à Proteção e Salvaguarda de Pessoas e Bens<br></h3><p> </p><p style="text-align:justify;">As Missões de Apoio à Proteção e Salvaguarda de Pessoas e Bens visam colaborar com as entidades civis nos âmbitos da proteção Nuclear, Biológica, Química e Radiológica, do apoio sanitário, evacuações médicas e transporte de órgãos para transplante, das infraestruturas, do combate a incêndios e à poluição, de apoio geral de engenharia, e do apoio em caso de catástrofes naturais ou provocadas, a fim de garantir a salvaguarda de pessoas e bens.</p><p style="text-align:justify;">O Exército presta anualmente apoio a diversas enti­dades civis que tutelam a Proteção Civil, o Ordenamento do Território e a Defesa do Meio Ambiente, onde nos vários planos de ação prevê a dedicação de especial empenho a essas tarefas que são objeto do reconhecimento público pela prontidão e credibilidade colocada ao serviço de Portugal e dos portugueses.</p><p style="text-align:center;">​</p><p style="text-align:center;">PLANO ALUVIÃO</p><p style="text-align:center;"> ​ <img class="img-responsive" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Outras%20Missoes/Apoio%20protecao/004.JPG" alt="" /></p><p style="text-align:center;"> </p><p style="text-align:center;">PLANO LIRA</p><p style="text-align:center;"> <img class="img-responsive" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Outras%20Missoes/Apoio%20protecao/008.JPG" alt="" /> </p><p style="text-align:center;"> </p><p style="text-align:center;">PLANO FAUNOS</p><p style="text-align:center;"> <img class="img-responsive" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Outras%20Missoes/Apoio%20protecao/011.jpg" alt="" /> </p><p style="text-align:center;"> </p><p style="text-align:center;">APOIO DE ENGENHARIA</p><p style="text-align:center;">​ <img class="img-responsive" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Outras%20Missoes/Apoio%20protecao/016.JPG" alt="" /></p><p style="text-align:center;"> </p><p style="text-align:center;">ELEMENTO DE DEFESA BIOLÓGICA, QUÍMICA E RADIOLÓGICA</p><p style="text-align:center;"> <img class="img-responsive" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Outras%20Missoes/Apoio%20protecao/NBQR.JPG" alt="" /> </p><p style="text-align:center;"> </p><p style="text-align:center;">Elemento de Defesa BQR</p><p style="text-align:center;">Uma Força credível e de elevada prontidão ​​ao serviço de Portugal e dos portugueses.</p><p style="text-align:center;">​</p><p style="text-align:center;">​SEGURANÇA<br></p><p style="text-align:center;">EFICÁCIA</p><p style="text-align:center;">CREDIBILIDADE​</p><table width="100%" class="ms-rteTable-0" cellspacing="0"><tbody><tr class="ms-rteTableEvenRow-0"><td class="ms-rteTableEvenCol-0" style="width:33.33%;">​</td><td class="ms-rteTableOddCol-0" style="width:33.33%;text-align:center;">​<img class="img-responsive" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Outras%20Missoes/Apoio%20protecao/NBQ-R%20logo%20200.png" alt="" /></td><td class="ms-rteTableEvenCol-0" style="width:33.33%;">​</td></tr></tbody></table><p style="text-align:center;"> ​   </p>GP0|#358c1b45-f486-41b2-919f-7830b119f928 L0|#0358c1b45-f486-41b2-919f-7830b119f928|Missões de Apoio GTSet|#c991e06e-fffd-4ff8-a591-5caff375fc4738.7257, -9.15025, esqL0|#0358c1b45-f486-41b2-919f-7830b119f928|Missões de Apoio
TRIDENT JUNCTURE 2015http://www.exercito.pt/pt/o-que-fazemos/treino-operacional-e-operacoes/treino-operacional/TRIDENT JUNCTURE 2015TRIDENT JUNCTURE 2015TRIDENT JUNCTURE 2015Exercício Conjunto e Combinado<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Treino%20operacional/TRIDENT/TRJE%20fundo.jpg" style="BORDER:0px solid;" /><p style="text-align:center;"><img src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Treino%20operacional/TRIDENT/TRIDENT%20logo.png" alt="" style="margin:5px;width:152px;" /> </p><p style="text-align:justify;">​O exercício Trident Juncture 2015 constituiu-se como o maior e mais ambicioso exercício realizado pela NATO na última década.</p><p style="text-align:justify;">O exercício Trident Juncture teve como objetivo treinar os militares da Força de Resposta da NATO (NATO Response Force NRF) e outras Forças Aliadas, com vista a aumentar a sua prontidão para responder a uma ampla gama de desafios, assegurando o treino cruzado e partilha de experiências garantindo capacidade de resposta a situações de crise no âmbito internacional.</p><p style="text-align:justify;">O exercício serviu para a certificação da Very High Readiness Joint Task Force (VJTF), para permitir ter esta Força operacional durante o ano de 2016. O Trident Juncture 2015 constituiu-se como o maior exercício NATO desde 2002. Serão envolvidas as componentes marítimas, terrestres e aéreas das Forças Armadas dos vários países.</p><p style="text-align:justify;">As várias fases do exercício decorreram de 03 de outubro a 6 de novembro de 2015, tendo decorrido no período compreendido entre 21 outubro e 6 novembro, um exercício com forças no terreno simultaneamente em Portugal, Espanha e Itália.</p><p style="text-align:justify;">Estiveram envolvidos cerca de 36.000 tropas de mais de 30 nações (27 aliados da NATO, mais parceiros), mais de 230 unidades, 140 aviões e 60 navios. </p><p style="text-align:justify;">O exercício foi preparado tendo por base um cenário fictício, retrata um conflito fictício numa região do mundo, onde uma nação invade um país vizinho, provocando instabilidade na região. A crise resultante nesta região fictícia é ocasionada pela competição por recursos naturais e é acompanhada de conflitos étnicos e religiosos.</p><p style="text-align:justify;">Foram envolvidos 2803 militares do Exército; dos ECOSF foram empenhados 1310 militares; e utilizadas cerca de 400 viaturas, incluindo viaturas PANDUR, Carros de Combate LEOPARD 2 A6, Viaturas blindadas de transporte de pessoal (VBTP) e outras viaturas mecanizadas.</p><p style="text-align:justify;">A área de responsabilidade para a execução do FTX abrangeu TANCOS e SANTA MARGARIDA.</p><p style="text-align:justify;">Os pontos de apoio logístico com interação com o EMGFA foram materializados em BEJA e SANTA MARGARIDA.</p><p style="text-align:justify;">O Exército, dentro das suas capacidades e através da participação dos Elementos da Componente Operacional do Sistema de Forças (ECOSF) e Forças de Apoio Geral focadas no apoio de HNS, garantiu que as Forças participantes, nacionais e estrangeiras, dispusessem das melhores condições possíveis para atingirem os seus objetivos com a realização do TRJE 15 em Portugal, contribuindo para os aspetos seguintes:</p><p style="text-align:justify;">Potenciar a vinda de Aliados para exercícios nacionais;</p><p style="text-align:justify;">Projetar e divulgar as áreas de treino operacional existentes em TN;</p><p style="text-align:justify;">Credibilizar a coerência do produto operacional do Exército, tanto no Âmbito da Capacidade de Empenhamento como de Sustentabilidade.<br><br></p>GP0|#6c114c3c-dcb1-46b3-a4bb-f871281a2d34 L0|#06c114c3c-dcb1-46b3-a4bb-f871281a2d34|Treino Operacional GTSet|#c991e06e-fffd-4ff8-a591-5caff375fc47 GPP|#c76c606d-55a4-4f18-af6b-533c846a6eca37.082463,-8.235615, dirL0|#06c114c3c-dcb1-46b3-a4bb-f871281a2d34|Treino Operacional
ASSURANCE MEASURES NATOhttp://www.exercito.pt/pt/o-que-fazemos/treino-operacional-e-operacoes/treino-operacional/ASSURANCE MEASURES NATOASSURANCE MEASURES NATOASSURANCE MEASURES NATOExercício NATO<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Treino%20operacional/AssuranceMeasures/2016%20Fundo%20AM.jpg" style="BORDER:0px solid;" /><p style="text-align:center;">​<img src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Treino%20operacional/AssuranceMeasures/BTrAC.png" alt="" style="margin:5px;width:159px;" /></p><p style="text-align:center;"> </p><p style="text-align:justify;">A Bateria de Artilharia de Campanha (BtrAC) que em 2014 efetuou o aprontamento, e em 2015 esteve em <em>standby</em>, para a <em>North Atlantic Treaty Organization</em> (NATO) <em>Response Force 2015</em>, com um <em>notice to move</em> de 5 dias, constituiu-se como Força Nacional Destacada (FND), no Teatro de Operações (TO) da Lituânia (LTU), no âmbito das <em>Assurance Measures 2016</em>, entre julho e outubro de 2016.</p><p style="text-align:justify;">A BtrAC, constituída por 120 militares (10 Oficiais, 29 Sargentos, e 81 Praças), recebeu o Estandarte Nacional, das mãos de Sua Excelência o Chefe de Estado-Maior do Exército, General Frederico José Rovisco Duarte, no dia 16 de junho de 2016, em Leiria, no Regimento de Artilharia Nº 4, e foi projetada em três fases. No dia 20, partiram do porto de Setúbal 14 contentores contendo equipamentos e 36 viaturas, com os respetivos atrelados, acompanhados por 2 militares. No dia 21 partiu o destacamento avançado, composto por 10 militares. No dia 29 partiram os restantes 108 militares.</p><p style="text-align:justify;">Chegada à LTU, a BtrAC ficou nas instalações da <em>Lithuanian Mechanized Infantry Brigade Iron Wolf</em> e reforçou a presença de forças terrestres nesta zona, participando em ações de treino e em exercícios combinados com as Forças Armadas LTU e outros países aliados. Neste campo de ação participou em diversos exercícios, de que se destacam os “FLAMING THUNDER 2016", “CALFEX/AMPB", “ALLIED SPIRIT V" e da série “FALCON", bem como em cerimónias, demonstrações e exposições, ligando-se ao Território Nacional, à FND da Força Aérea Portuguesa que desempenhava a missão de <em>Baltic Air Policing</em>, à Célula de Informações Militares, à Comunidade Portuguesa na LTU, às Forças Terrestres LTU e demais contingentes presentes, à NATO <em>Force Integration Unit</em>, a Organizações Não Governamentais (ONG) e a diversas entidades civis LTU.</p><p style="text-align:justify;">Terminado que estava o desempenho da missão, foi efetuada a retração de contentores, viaturas e atrelados (acompanhados por 2 militares) no dia 26 de outubro, de 107 militares no dia 28 e do destacamento recuado no dia 1 de novembro (10 militares), tendo o Estandarte Nacional sido entregue, em Tancos, no Quartel General da Brigada de Reação Rápida, no dia 17, a Sua Excelência o Comandante da Brigada de Reação Rápida Major General Carlos Alberto Grincho Cardoso Perestrelo.</p><p style="text-align:justify;"> </p>GP0|#6c114c3c-dcb1-46b3-a4bb-f871281a2d34 L0|#06c114c3c-dcb1-46b3-a4bb-f871281a2d34|Treino Operacional GTSet|#c991e06e-fffd-4ff8-a591-5caff375fc47 GPP|#c76c606d-55a4-4f18-af6b-533c846a6eca​55.654000,23.132588, dirL0|#06c114c3c-dcb1-46b3-a4bb-f871281a2d34|Treino Operacional
Missões de Apoio ao Desenvolvimentohttp://www.exercito.pt/pt/o-que-fazemos/missoes-de-apoio/Missões de Apoio ao DesenvolvimentoMissões de Apoio ao DesenvolvimentoMissões de Apoio ao DesenvolvimentoApoio ao Desenvolvimento<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Outras%20Missoes/Apoio%20desenvolvimento/apoio%20desenvolvimento%20fundo.jpg" style="BORDER:0px solid;" /><h3 style="text-align:center;">​​​​​​​​Apoio ao Desenvolvimento<br></h3><p> </p><p style="text-align:justify;">As Missões de Apoio ao Desenvolvimento inserem-se numa nova postura das Forças Armadas, pretendendo-se conduzir e participar em atividades relacionadas como o desenvolvimento económico, científico e cultural, a fim de contribuir para o progresso do País naqueles âmbitos, e para a melhoria da qualidade de vida dos portugueses, nomeadamente na defesa e salvaguarda do património histórico, na proteção do ambiente, no ordenamento dos espaços, no conhecimento e na investigação científica.</p><p style="text-align:justify;">É neste contexto que o Exército coloca ao serviço do país e também da comunidade internacio­nal os seus meios humanos e materiais e, ainda, o seu acumulado conhecimento, exercendo importantes missões no intuito de estreitar o contacto com a população e sensibilizar a comunidade civil para a instituição mi­litar, as unidades têm acolhido ao longo do ano visi­tas de várias escolas e outras entidades, tendo igual­mente sido realizadas exposições e outros eventos de natureza cultural e desportiva.</p><p> </p>GP0|#358c1b45-f486-41b2-919f-7830b119f928 L0|#0358c1b45-f486-41b2-919f-7830b119f928|Missões de Apoio GTSet|#c991e06e-fffd-4ff8-a591-5caff375fc4741.14946,-8.61031,dirL0|#0358c1b45-f486-41b2-919f-7830b119f928|Missões de Apoio
Cooperação Técnico-Militar com a República de Angolahttp://www.exercito.pt/pt/o-que-fazemos/cooperacao-tecnico-militar/Cooperação Técnico-Militar com a República de AngolaCooperação Técnico-Militar com a República de AngolaCooperação Técnico-Militar com a República de AngolaAngola<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/CTM_RRED_GabCEME/Angola/Capa%20Angola.png" style="BORDER:0px solid;" /><p style="text-align:justify;">​​​Apoiar a Estrutura Superior da Defesa Nacional e das Forças Armadas Angolanas.<br></p><p style="text-align:justify;">Apoiar o Exército Angolano.</p>GP0|#27022084-6f47-458e-b19b-a54bbabc2c50 L0|#027022084-6f47-458e-b19b-a54bbabc2c50|Cooperação Técnico-Militar GTSet|#c991e06e-fffd-4ff8-a591-5caff375fc47-8.815660,13.232880;-8.81566,13.23288;-9.62804,13.24417;-12.3727,13.55079;-8.58277,13.6586L0|#027022084-6f47-458e-b19b-a54bbabc2c50|Cooperação Técnico-Militar
Cooperação Técnico-Militar com a República Democrática de Timor Lestehttp://www.exercito.pt/pt/o-que-fazemos/cooperacao-tecnico-militar/Cooperação Técnico-Militar com a República Democrática de Timor LesteCooperação Técnico-Militar com a República Democrática de Timor LesteCooperação Técnico-Militar com a República Democrática de Timor LesteTimor-Leste<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/CTM_RRED_GabCEME/Timor%20Leste/Capa%20TL%201.png" style="BORDER:0px solid;" /><p style="text-align:justify;">​​​​​​​Assessorar a Estrutura Superior da Defesa Nacional e das FALINTIL-Forças de Defesa em Timor-Leste (F-FDTL).<br></p><p style="text-align:justify;">Melhorar o desempenho da Componente de Formação e Treino das F-FDTL.</p><p style="text-align:justify;">Desenvolver a capacidade operacional da Componente Terrestre das F-FDTL.</p>GP0|#27022084-6f47-458e-b19b-a54bbabc2c50 L0|#027022084-6f47-458e-b19b-a54bbabc2c50|Cooperação Técnico-Militar GTSet|#c991e06e-fffd-4ff8-a591-5caff375fc47-8.804787,126.079025;-8.56185,125.584419;-8.56185,125.584419;-8.533,125.733002;-8.46426,126.444931L0|#027022084-6f47-458e-b19b-a54bbabc2c50|Cooperação Técnico-Militar
Cooperação Técnico-Militar com a República de Cabo Verdehttp://www.exercito.pt/pt/o-que-fazemos/cooperacao-tecnico-militar/Cooperação Técnico-Militar com a República de Cabo VerdeCooperação Técnico-Militar com a República de Cabo VerdeCooperação Técnico-Militar com a República de Cabo VerdeCabo Verde<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/CTM_RRED_GabCEME/Cabo%20Verde/Capa%20CV.png" style="BORDER:0px solid;" /><p style="text-align:justify;">​​​Assessorar a Estrutura Superior das Forças Armadas de Cabo Verde.<br></p>GP0|#27022084-6f47-458e-b19b-a54bbabc2c50 L0|#027022084-6f47-458e-b19b-a54bbabc2c50|Cooperação Técnico-Militar GTSet|#c991e06e-fffd-4ff8-a591-5caff375fc4715.183002,-23.703451;14.91345,-23.51165L0|#027022084-6f47-458e-b19b-a54bbabc2c50|Cooperação Técnico-Militar
Cooperação Técnico-Militar com a República da Guiné Bissauhttp://www.exercito.pt/pt/o-que-fazemos/cooperacao-tecnico-militar/Cooperação Técnico-Militar com a República da Guiné BissauCooperação Técnico-Militar com a República da Guiné BissauCooperação Técnico-Militar com a República da Guiné BissauGuiné-Bissau<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/CTM_RRED_GabCEME/Guin%c3%a9%20Bissau/Capa%20RGB.png" style="BORDER:0px solid;" /><p style="text-align:justify;">​​​​​Assessorar a Estrutura Superior das Forças Armadas da Guiné-Bissau.<br></p>GP0|#27022084-6f47-458e-b19b-a54bbabc2c50 L0|#027022084-6f47-458e-b19b-a54bbabc2c50|Cooperação Técnico-Militar GTSet|#c991e06e-fffd-4ff8-a591-5caff375fc4712.115863,-14.748137,dir;11.85831,-15.59141L0|#027022084-6f47-458e-b19b-a54bbabc2c50|Cooperação Técnico-Militar
Cooperação Técnico-Militar com a República de Moçambiquehttp://www.exercito.pt/pt/o-que-fazemos/cooperacao-tecnico-militar/Cooperação Técnico-Militar com a República de MoçambiqueCooperação Técnico-Militar com a República de MoçambiqueCooperação Técnico-Militar com a República de MoçambiqueMoçambique<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/CTM_RRED_GabCEME/Mo%c3%a7ambique/Capa%20RM.png" style="BORDER:0px solid;" /><p style="text-align:justify;">​​Assessorar ​a Estrutura Superior da Defesa e das Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM).<br></p><p style="text-align:justify;">Capacitar a Academia Militar "<em>Marechal Samora Machel </em>".</p>GP0|#27022084-6f47-458e-b19b-a54bbabc2c50 L0|#027022084-6f47-458e-b19b-a54bbabc2c50|Cooperação Técnico-Militar GTSet|#c991e06e-fffd-4ff8-a591-5caff375fc47-17.555864,35.955692;-25.974461,32.573219;-15.11319,39.257832L0|#027022084-6f47-458e-b19b-a54bbabc2c50|Cooperação Técnico-Militar
EUROPEAN UNION TRAINING MISSION - SOMÁLIAhttp://www.exercito.pt/pt/o-que-fazemos/treino-operacional-e-operacoes/operacoes/EUROPEAN UNION TRAINING MISSION - SOMÁLIAEUROPEAN UNION TRAINING MISSION - SOMÁLIAEUROPEAN UNION TRAINING MISSION - SOMÁLIASOMÁLIA<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Operacoes/Somalia/2017%20Somalia%20fundo.jpg" style="BORDER:0px solid;" /><table width="100%" class="ms-rteTable-0" cellspacing="0"><tbody><tr class="ms-rteTableEvenRow-0"><td class="ms-rteTableEvenCol-0" style="width:33.33%;">​</td><td class="ms-rteTableOddCol-0" style="width:33.33%;text-align:center;">​<img src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Operacoes/Somalia/EUTM_Somalia_logo.png" alt="" style="margin:5px;width:150px;" /></td><td class="ms-rteTableEvenCol-0" style="width:33.33%;">​</td></tr></tbody></table><p style="text-align:center;">​​</p><h3 style="text-align:justify;">ENQUADRAMENTO</h3><p> </p><p style="text-align:justify;">O objetivo da EUTM é contribuir para o reforço do Governo de Transição da Somália, como um governo de funcionamento ao serviço da população, bem como contribuir para uma perspetiva abrangente e sustentável, para o desenvolvimento do Setor de Segurança na Somália através do reforço das forças de segurança, com treino militar e apoios específicos.</p><p style="text-align:justify;margin-top:0pt;margin-bottom:0pt;vertical-align:baseline;unicode-bidi:embed;direction:ltr;"><span class="ms-rteThemeFontFace-1"><span class="ms-rteFontSize-3 ms-rteThemeFontFace-1"><span style="color:black;"></span></span></span> </p><h3 style="text-align:justify;">MISSÃO</h3><p> </p><p style="text-align:justify;">O Exército integra a European Union Training Mission  no Teatro de Operações da SOMÁLIA (EUTM-S), a fim de participar na formação das Forças Armadas Nacionais Somalis no quadro dos compromissos internacionais assumidos por Portugal.</p><p style="text-align:justify;"> </p>GP0|#171b2989-7407-4a0b-9f82-ae05c68597a5 L0|#0171b2989-7407-4a0b-9f82-ae05c68597a5|Operações GTSet|#c991e06e-fffd-4ff8-a591-5caff375fc47 GPP|#c76c606d-55a4-4f18-af6b-533c846a6eca1.973576,45.298401,dirL0|#0171b2989-7407-4a0b-9f82-ae05c68597a5|Operações
Cooperação Técnico-Militar com a República Democrática de São Tomé e Príncipehttp://www.exercito.pt/pt/o-que-fazemos/cooperacao-tecnico-militar/Cooperação Técnico-Militar com a República Democrática de São Tomé e PríncipeCooperação Técnico-Militar com a República Democrática de São Tomé e PríncipeCooperação Técnico-Militar com a República Democrática de São Tomé e PríncipeSão Tomé e Príncipe<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/CTM_RRED_GabCEME/S%c3%a3o%20Tom%c3%a9%20e%20Pr%c3%adncipe/Capa%20STP.png" style="BORDER:0px solid;" /><p style="text-align:justify;">​​Assessorar a Estrutura Superior da Defesa e das Forças Armadas de São Tomé e Príncipe (FASTP).<br></p><p style="text-align:justify;">Apoiar a Capacitação ao nível da Engenharia Militar de Construções das Forças Armadas de São Tomé e Príncipe (FASTP).</p>GP0|#27022084-6f47-458e-b19b-a54bbabc2c50 L0|#027022084-6f47-458e-b19b-a54bbabc2c50|Cooperação Técnico-Militar GTSet|#c991e06e-fffd-4ff8-a591-5caff375fc470.275555,6.631628;0.33771,6.73109L0|#027022084-6f47-458e-b19b-a54bbabc2c50|Cooperação Técnico-Militar
KOSOVO FORCE - KOSOVOhttp://www.exercito.pt/pt/o-que-fazemos/treino-operacional-e-operacoes/operacoes/KOSOVO FORCE - KOSOVOKOSOVO FORCE - KOSOVOKOSOVO FORCE - KOSOVOKOSOVO<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Operacoes/Kosovo/kfor%20fundo.JPG" style="BORDER:0px solid;" /><table width="100%" class="ms-rteTable-0" cellspacing="0"><tbody><tr class="ms-rteTableEvenRow-0"><td class="ms-rteTableEvenCol-0" style="width:33.33%;">​</td><td class="ms-rteTableOddCol-0" style="width:33.33%;">​<img src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Operacoes/Kosovo/KFOR%20logo.png" alt="" style="margin:5px;width:150px;height:150px;" /></td><td class="ms-rteTableEvenCol-0" style="width:33.33%;">​</td></tr></tbody></table><h3 style="text-align:justify;"> </h3><h3 style="text-align:justify;">ENQUADRAMENTO</h3><p> </p><p style="text-align:justify;">Desde Agosto de 1999, Portugal integra a força da North Atlantic Treaty Organization (NATO) no Kosovo, legitimada pelo mandato concedido pela resolução 1244, de 10 Junho de 1999, do Conselho de Segurança das Nações Unidas (UNSC), constituindo-se como KFOR Tactical Reserve Manoeuvre Battalion (KTM/TACRES), sob Controlo Operacional do Comandante da KFOR (COMKFOR). </p><p style="text-align:justify;">Desde Março de 2011, o KTM/TACRES do COMKFOR deixou de ser exclusivamente Nacional, passando a contar com um contingente Húngaro.</p><p style="text-align:justify;">A participação portuguesa no KTM/TACRES, cujo Comando foi atribuído a Portugal é constituída por, parte do Comando e do Estado-Maior (EM), uma Companhia de Manobra (CompManobra) e parte de uma Companhia de Comando e Serviços (CCS);</p><p style="text-align:justify;">O KTM/TACRES tem a capacidade de efetuar múltiplas tarefas como sejam o reforço dos Multinational Battlegroup (MNBG), a vigilância das fronteiras, escoltas, patrulhas, postos de controlo de circulação, operações, assim como conduzir operações de controlo de tumultos.</p><p style="text-align:justify;"> </p><h3 style="text-align:justify;">MISSÃO</h3><p> </p><p style="text-align:justify;">O Exército organiza, apronta, projeta e sustenta uma Unidade Escalão Batalhão (-) para se constituir como Força Nacional Destacada na KOSOVO Force a fim de integrar a KFOR Tactical Reserve no Teatro de Operações do KOSOVO.</p><p style="text-align:justify;"> </p> GP0|#171b2989-7407-4a0b-9f82-ae05c68597a5 L0|#0171b2989-7407-4a0b-9f82-ae05c68597a5|Operações GTSet|#c991e06e-fffd-4ff8-a591-5caff375fc47 GPP|#c76c606d-55a4-4f18-af6b-533c846a6eca42.662914,21.165503, dirL0|#0171b2989-7407-4a0b-9f82-ae05c68597a5|Operações
COMBINED JOINT TASK FORCE - OPERATION INHERENT RESOLVEhttp://www.exercito.pt/pt/o-que-fazemos/treino-operacional-e-operacoes/operacoes/COMBINED JOINT TASK FORCE - OPERATION INHERENT RESOLVECOMBINED JOINT TASK FORCE - OPERATION INHERENT RESOLVECOMBINED JOINT TASK FORCE - OPERATION INHERENT RESOLVEIRAQUE<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Operacoes/Iraque/iraque%20fundo.jpg" style="BORDER:0px solid;" /><table width="100%" class="ms-rteTable-0" cellspacing="0"><tbody><tr class="ms-rteTableEvenRow-0"><td class="ms-rteTableEvenCol-0" style="width:33.33%;">​</td><td class="ms-rteTableOddCol-0" style="width:33.33%;text-align:center;">​<img src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Operacoes/Iraque/Iraque%20logo.png" alt="" style="margin:5px;width:151px;height:150px;" /></td><td class="ms-rteTableEvenCol-0" style="width:33.33%;">​</td></tr></tbody></table><h3>ENQUADRAMENTO</h3><p> </p><p style="text-align:justify;">A Combined Joint Task Force - OPERATION INHERENT RESOLVE (CJTF OIR), constituída em outubro de 2014,é a Coligação liderada pelos Estados Unidos  com o objetivo de eliminar o Estado Islâmico (EI) do Iraque. A atual missão, foi designada pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos por "OPERATION INHERENT RESOLVE" .</p><p style="text-align:justify;">O nome "OPERATION INHERENT RESOLVE" reflete o profundo compromisso e empenhamento da nação americana e parceiros na região e no mundo para eliminar o grupo terrorista EI e a ameaça que representa para o Iraque, a região e, numa visão mais ampla, para a comunidade internacional. </p><p style="text-align:justify;margin-top:0pt;margin-bottom:0pt;vertical-align:baseline;unicode-bidi:embed;direction:ltr;-ms-text-justify:inter-ideograph;"> </p><span class="ms-rteThemeFontFace-1 ms-rteFontSize-3" id="ms-rterangepaste-start"></span><h3>MISSÃO</h3><p> </p><p>O Exército participa na Operation Inherent Resolve no Teatro de Operações do IRAQUE a fim de apoiar a formação das IRAQ Security Forces.</p><p style="text-align:justify;"> </p>GP0|#171b2989-7407-4a0b-9f82-ae05c68597a5 L0|#0171b2989-7407-4a0b-9f82-ae05c68597a5|Operações GTSet|#c991e06e-fffd-4ff8-a591-5caff375fc47 GPP|#c76c606d-55a4-4f18-af6b-533c846a6eca​33.223190,43.679291, esqL0|#0171b2989-7407-4a0b-9f82-ae05c68597a5|Operações
ORIONhttp://www.exercito.pt/pt/o-que-fazemos/treino-operacional-e-operacoes/treino-operacional/ORIONORIONORIONExercício ORION<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Treino%20operacional/ORION/ORION%20fundo.JPG" style="BORDER:0px solid;" /><p style="text-align:center;">​​​<img src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Treino%20operacional/ORION/ORION%20logo.png" alt="" style="margin:5px;width:150px;" /> </p><p style="text-align:justify;">​O ORION é um exercício Sectorial de nível Exército, que tem como finalidade de avaliar e certificar capacidades da Componente Operacional do Sistema de Forças na resposta a um espectro abrangente das operações terrestres, nomeadamente, em Operações de intervenção limitada, de resposta a crises e de alta intensidade.</p><p style="text-align:justify;">No período de 17 de maio a 05 de junho, decorreram as operações planeadas através do emprego tático das Forças constituídas, culminando com a realização do Distinguished Visitors' Day (DVD) a 04 de junho, designado de Demonstração de Capacidades - execução de fogos reais.</p><p style="text-align:justify;">O emprego de forças no terreno, cerca de 3000 militares, incluindo a colaboração de elementos da Marinha e Força Aérea, utiliza um cenário desenvolvido pela NATO, viabilizando que a Componente Terrestre da Força de Reação Imediata e Elementos de Operações Especiais, o Batalhão de Infantaria de Rodas da Força de Resposta 16, da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NRF-16 NATO Response Force 16), e a Brigada Mecanizada, concretizem, respetivamente a evacuação de cidadãos nacionais, a criação de condições para a existência de um ambiente seguro para a intervenção da ajuda humanitária, e a reposição das fronteiras de um país fictício.</p><p style="text-align:justify;"> </p>GP0|#6c114c3c-dcb1-46b3-a4bb-f871281a2d34 L0|#06c114c3c-dcb1-46b3-a4bb-f871281a2d34|Treino Operacional GTSet|#c991e06e-fffd-4ff8-a591-5caff375fc47 GPP|#c76c606d-55a4-4f18-af6b-533c846a6eca38.753655,-9.241631, esqL0|#06c114c3c-dcb1-46b3-a4bb-f871281a2d34|Treino Operacional
RESOLUTE SUPPORT MISSION - AFEGANISTÃOhttp://www.exercito.pt/pt/o-que-fazemos/treino-operacional-e-operacoes/operacoes/RESOLUTE SUPPORT MISSION - AFEGANISTÃORESOLUTE SUPPORT MISSION - AFEGANISTÃORESOLUTE SUPPORT MISSION - AFEGANISTÃOAFEGANISTÃO<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Operacoes/Afegasnitao/afeganist%c3%a3o%20fundo.JPG" style="BORDER:0px solid;" /><table width="100%" class="ms-rteTable-0" cellspacing="0"><tbody><tr class="ms-rteTableEvenRow-0"><td class="ms-rteTableEvenCol-0" style="width:33.33%;">​</td><td class="ms-rteTableOddCol-0" style="width:33.33%;text-align:center;">​<img src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Operacoes/Afegasnitao/RSM%20Afeganistao%20logo.png" alt="" style="margin:5px;width:150px;" /></td><td class="ms-rteTableEvenCol-0" style="width:33.33%;">​</td></tr></tbody></table><p style="text-align:center;margin-top:0pt;margin-bottom:0pt;vertical-align:baseline;unicode-bidi:embed;direction:ltr;"><span class="ms-rteThemeFontFace-1 ms-rteFontSize-3" style="color:black;font-weight:bold;">​</span> </p><h3>ENQUADRAMENTO</h3><p> </p><p>O quadro jurídico para a Resolute Support Mission (RSM) é fornecido por uma Status of Forces Agreement (SOFA), que foi assinado em Cabul, a 30 de setembro 2014 pelo Presidente afegão, recém-eleito e o Alto Representante Civil da OTAN no Afeganistão, e mais tarde ratificado pelo Parlamento Afegão em 27 de novembro de 2014. A SOFA define os termos e condições em que as forças da OTAN serão destacados no Afeganistão como parte do "Resolute Support", bem como as atividades que estão definidas para realizar ao abrigo deste acordo.</p><p style="text-align:justify;margin-top:0pt;margin-bottom:0pt;vertical-align:baseline;unicode-bidi:embed;direction:ltr;"><span class="ms-rteThemeFontFace-1 ms-rteFontSize-3"><span style="color:black;"></span> </span></p><h3>MISSÃO</h3><p> </p><p style="text-align:justify;">O Exército integra a Resolute Support Mission no Teatro de Operações do AFEGANISTÃO, a fim de apoiar no treino, aconselhamento e assistência, as Forças Armadas afegãs.​</p><p style="text-align:justify;"> </p>GP0|#171b2989-7407-4a0b-9f82-ae05c68597a5 L0|#0171b2989-7407-4a0b-9f82-ae05c68597a5|Operações GTSet|#c991e06e-fffd-4ff8-a591-5caff375fc47 GPP|#c76c606d-55a4-4f18-af6b-533c846a6eca​34.234006,69.137645,DirL0|#0171b2989-7407-4a0b-9f82-ae05c68597a5|Operações
EUROPEAN UNION TRAINING MISSION - MALIhttp://www.exercito.pt/pt/o-que-fazemos/treino-operacional-e-operacoes/operacoes/EUROPEAN UNION TRAINING MISSION - MALIEUROPEAN UNION TRAINING MISSION - MALIEUROPEAN UNION TRAINING MISSION - MALIMALI<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Operacoes/Mali/MALI%20fundo.jpg" style="BORDER:0px solid;" /><table width="100%" class="ms-rteTable-0" cellspacing="0"><tbody><tr class="ms-rteTableEvenRow-0"><td class="ms-rteTableEvenCol-0" style="width:33.33%;">​</td><td class="ms-rteTableOddCol-0" style="width:33.33%;text-align:center;">​<img src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Operacoes/Mali/EUTM_Mali%20logo.svg.png" alt="" style="margin:5px;" /></td><td class="ms-rteTableEvenCol-0" style="width:33.33%;">​</td></tr></tbody></table><p style="text-align:center;">​</p><h3>ENQUADRAMENTO</h3><p> </p><p style="text-align:justify;">O restabelecimento da segurança e da paz duradoura no Mali é uma questão importante para a estabilidade da região do Sahel e, no sentido mais amplo, para a África e Europa.</p><p style="text-align:justify;">Em 18 de fevereiro de 2013, a pedido das autoridades do Mali, e de acordo com as decisões internacionais sobre o tema, em especial a Resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas 2085 (2012), a União Europeia lançou uma missão de treino para as forças armadas do Mali, EUTM Mali para um mandato inicial de 15 meses.</p><p style="text-align:justify;margin-top:0pt;margin-bottom:0pt;vertical-align:baseline;unicode-bidi:embed;direction:ltr;-ms-text-justify:inter-ideograph;"><span class="ms-rteThemeFontFace-1 ms-rteFontSize-3"><span style="color:black;"></span> </span></p><span class="ms-rteThemeFontFace-1 ms-rteFontSize-3" id="ms-rterangepaste-start"></span><h3>MISSÃO</h3><p> </p><p style="text-align:justify;">O Exército integra o 2º mandato da European Union Training Mission, no MALI, a fim de participar na formação das Forças Armadas do MALI com duas SharpShooter Training Team (STT), no  quadro dos compromissos internacionais assumidos por Portugal.</p><p style="text-align:justify;"> </p>GP0|#171b2989-7407-4a0b-9f82-ae05c68597a5 L0|#0171b2989-7407-4a0b-9f82-ae05c68597a5|Operações GTSet|#c991e06e-fffd-4ff8-a591-5caff375fc47 GPP|#c76c606d-55a4-4f18-af6b-533c846a6eca​17.484533,-3.922387, dirL0|#0171b2989-7407-4a0b-9f82-ae05c68597a5|Operações
UNITED NATIONS MISSION IN COLOMBIAhttp://www.exercito.pt/pt/o-que-fazemos/treino-operacional-e-operacoes/operacoes/UNITED NATIONS MISSION IN COLOMBIAUNITED NATIONS MISSION IN COLOMBIAUNITED NATIONS MISSION IN COLOMBIACOLÔMBIA<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Operacoes/Colombia/Colombia%20capa%201.JPG" style="BORDER:0px solid;" /><table width="100%" class="ms-rteTable-0" cellspacing="0"><tbody><tr class="ms-rteTableEvenRow-0"><td class="ms-rteTableEvenCol-0" style="width:33.33%;">​</td><td class="ms-rteTableOddCol-0" style="width:33.33%;text-align:center;">​<img src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Operacoes/Colombia/UNMCOL.png" alt="" style="margin:5px;" /></td><td class="ms-rteTableEvenCol-0" style="width:33.33%;">​</td></tr></tbody></table><h3>ENQUADRAMENTO</h3><p> </p><p style="text-align:justify;">A missão das Nações Unidas (NU) constitui-se como o parceiro internacional responsável pela verificação dos termos do acordo de paz, nomeadamente o processo de deposição das armas. Coordena a nível nacional, regional e local os quartéis-generais das equipas tripartidas do Mecanismo de Monitorização e Verificação, onde participam o Governo Colombiano, as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia – Exército do Povo (FARC-EP) e as NU. Estas equipas de observadores terão como tarefas principais, a verificação e monotorização do acordo de cessar-fogo e o fim das hostilidades na Colômbia, incluindo o processo de desarmamento.</p><p style="text-align:justify;">Por indicação da ONU os observadores atuarão desarmados não devendo usar o uniforme militar.</p><p style="text-align:justify;">Para a execução destas tarefas, a Missão prevê a necessidade de 40 observadores a nível nacional, 90 a nível regional e 320 a nível local (Local Team Sites) aos quais se somarão funcionários civis das NU, que operarão em 40 locais dispersos pelo país.</p><p style="text-align:justify;">Serão implementados um Quartel General Nacional (MHQ) em Bogotá e oito Quarteis Generais Regionais (RHQ).</p><p style="text-align:justify;">Os Militares estão preparados para viver e trabalhar em ambiente de selva e montanha, durante longas horas, por longos períodos de tempo. Esta missão vai decorrer no mínimo durante 1 ano. </p><p style="text-align:justify;"> </p><h3><strong>MISSÃO</strong></h3><p> </p><p style="text-align:justify;">O Exército integra na United Nations Mission in Colombia, na Colômbia, com três militares, a fim de participar como observadores, contribuindo para o processo de paz entre o Governo Colombiano e as FARC-EP, no quadro dos compromissos internacionais assumidos por Portugal.</p>GP0|#171b2989-7407-4a0b-9f82-ae05c68597a5 L0|#0171b2989-7407-4a0b-9f82-ae05c68597a5|Operações GTSet|#c991e06e-fffd-4ff8-a591-5caff375fc47 GPP|#c76c606d-55a4-4f18-af6b-533c846a6eca4.598153,-74.290262,esqL0|#0171b2989-7407-4a0b-9f82-ae05c68597a5|Operações
MINUSCA e EUMAM RCAhttp://www.exercito.pt/pt/o-que-fazemos/treino-operacional-e-operacoes/operacoes/MINUSCA e EUMAM RCAMINUSCA e EUMAM RCAMINUSCA e EUMAM RCAREPÚBLICA CENTRO-AFRICANA<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Operacoes/RCA%20FND/2017%20RCA%20fundo.jpg" style="BORDER:0px solid;" /><h3 style="text-align:center;">United Nations Multidimensional Integrated Stabilization Mission in the Central African Republic</h3><table width="100%" class="ms-rteTable-0" cellspacing="0"><tbody><tr class="ms-rteTableEvenRow-0"><td class="ms-rteTableEvenCol-0" style="width:33.33%;">​</td><td class="ms-rteTableOddCol-0" style="width:33.33%;text-align:center;">​<img src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Operacoes/RCA%20FND/MINUSCA.png" alt="" style="margin:5px;" /></td><td class="ms-rteTableEvenCol-0" style="width:33.33%;">​</td></tr></tbody></table><h3>ENQUADRAMENTO</h3><p> </p><p style="text-align:justify;">A situação de instabilidade política e social na República Centro-Africana (RCA), em que se verificaram graves violações dos direitos humanos, levou a que o conselho de segurança das nações unidas (CSNU) autorizasse a constituição de uma missão internacional de auxilio a RCA – Military International Support Mission for the Central African Republic (MISCA) - conduzida pela União Africana e apoiada pela operarão francesa SANGARIS.</p><p style="text-align:justify;">Com o agudizar da situação de crise na RCA, através da resolução do CSNU foi estabelecida a MINUSCA e aprovada a projeção da força de manutenção de paz da União Europeia, EUFOR CAR, com a missão de assegurar a segurança do aeroporto de Bangui (M'Poko Airport) e prestar apoio temporário até se verificar um ambiente seguro na capital.</p><p style="text-align:justify;">A MINUSCA foi mandatada para cumprir as seguintes tarefas:</p><ul style="text-align:justify;"><li><p>Proteção de civis contra a violência física;</p></li><li><p>Apoio a implementação no processo de transição;</p></li><li><p>Facilitação imediata, total e sem constrangimentos de iniciativas de assistência humanitária;</p></li><li><p>Proteção de pessoal e instalações da ONU;</p></li><li><p>Promoção e proteção dos direitos humanos;</p></li><li><p>Apoio a implementação da justiça nacional, internacional e de um Estado de Direito;</p></li><li><p>Apoio as autoridades no planeamento e implementação da estratégia de</p></li><li><p>desarmamento, desmobilização e reintegração.</p></li></ul><p style="text-align:justify;">Portugal, como membro da Organização das Nações Unidas, continua empenhado na satisfarão dos compromissos internacionais assumidos no âmbito militar, nomeadamente através de missões de carater humanitário, de manutenção de paz e no apoio a reconstrução de Estados.</p><p style="text-align:justify;">A participação de Portugal na MINUSCA, enquadrada no apoio solicitado pela França aos países de UE, obteve o parecer favorável do Conselho Superior de Defesa Nacional (CSDN) de 24 de margo de 2016.</p><p style="text-align:justify;"> </p><h3>MISSÃO</h3><p> </p><p style="text-align:justify;">O Exercito participa na MINUSCA com uma Força de Manobra a fim de se constituir como “Quick Reaction Force". </p><p style="text-align:justify;">A Força (FND/RCA) é constituída por uma unidade de escalão Companhia e um “Forward Air Controler" da Força Aérea Portuguesa, e fica sedeada na capital da RCA, em Bangui.</p><p style="text-align:justify;"> </p><h3 style="text-align:center;">EUROPEAN MILITARY ADVISORY MISSION - REPÚBLICA CENTRO AFRICANA</h3><p> </p><table width="100%" class="ms-rteTable-0" cellspacing="0"><tbody><tr class="ms-rteTableEvenRow-0"><td class="ms-rteTableEvenCol-0" style="width:33.33%;">​</td><td class="ms-rteTableOddCol-0" style="width:33.33%;text-align:center;">​<img src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/CFT/Operacoes/RCA/RCA%20logo.png" alt="" style="margin:5px;width:149px;height:149px;" /></td><td class="ms-rteTableEvenCol-0" style="width:33.33%;">​</td></tr></tbody></table><h3>ENQUADRAMENTO</h3><p style="text-align:justify;"> </p><p style="text-align:justify;">A República Centro Africana (RCA) foi uma antiga colónia francesa que se tornou independente em 1960, sendo desde aí governada por uma série de líderes autocráticos. As primeiras eleições democráticas multipartidárias ocorreram em 1993, mas sucessivos golpes-de-estado culminaram, a partir de 2012, no descontrolo do território e em grandes deslocamentos populacionais;</p><p style="text-align:justify;">A Comunidade Internacional, a partir de dezembro de 2013, reagiu aos acontecimentos e enviou várias forças para a RCA. A União Europeia contribuiu para estes esforços, projetando a European Force RCA (EUFOR RCA), em fevereiro de 2014, com o objetivo de garantir condições de segurança para a população e permitir o auxílio humanitário;</p><p style="text-align:justify;">Após a EUFOR RCA ter garantidas as condições mínimas para prosseguir os trabalhos de estabilização, foi decidido efetuar a retração desta força e projetar, em sua substituição, uma missão de aconselhamento denominada de European Union Military Advisory Mission (EUMAM RCA);</p><p style="text-align:justify;">Desde 17 de Abril de 2015, legitimada pela deliberação do Conselho Superior de Defesa Nacional, reunido em 12 de março de 2015 e pelo despacho de S. Exa. o General CEMGFA de 16 de março de 2015, Portugal integra funções chave na EUMAM RCA, com militares provenientes dos três ramos das Forças Armadas. </p><p style="text-align:justify;"> </p><h3>MISSÃO</h3><p> </p><p>O Exército integra a European Union Military Advisory Mission no Teatro de Operações da República Centro Africana a fim de apoiar as autoridades deste país nos setores da segurança e da gestão das Forças Armadas Centro-Africanas.</p><p> </p>GP0|#171b2989-7407-4a0b-9f82-ae05c68597a5 L0|#0171b2989-7407-4a0b-9f82-ae05c68597a5|Operações GTSet|#c991e06e-fffd-4ff8-a591-5caff375fc47 GPP|#c76c606d-55a4-4f18-af6b-533c846a6eca4.361399,18.553532,EsqL0|#0171b2989-7407-4a0b-9f82-ae05c68597a5|Operações

 

 

DispForm.aspxhttp://inter-author/pt/Lists/Destaques/DispForm.aspx?ID=56DispForm.aspxCategoria de PraçasRecrutamentoPrepara e projeta o teu futuro no exércitoVER MAIS<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/DARH/RR/Pracas.jpg" style="BORDER:0px solid;" />1<a href="/pt/recrutamento/categorias/praças">VER MAIS</a>
Categoria de sargentoshttp://inter-author/pt/Lists/Destaques/DispForm.aspx?ID=39Categoria de sargentosCategoria de SargentosRecrutamentoPrepara e projeta o teu futuro no exércitoVER MAIS<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/DARH/RR/Sargentos.jpg" style="BORDER:0px solid;" />2<a href="/pt/recrutamento/categorias/sargentos">VER MAIS</a>
DispForm.aspxhttp://inter-author/pt/Lists/Destaques/DispForm.aspx?ID=57DispForm.aspxCategoria de OficiaisRecrutamentoPrepara e projeta o teu futuro no exércitoVER MAIS<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/DARH/RR/Oficiais.jpg" style="BORDER:0px solid;" />3<a href="/pt/recrutamento/categorias/oficiais">VER MAIS</a>

 

 

Exército certifica sistemas e equipamentos militareshttp://www.exercito.pt/pt/informação-pública/notícias/180Exército certifica sistemas e equipamentos militares26/04/2017 23:00:00Exército certifica sistemas e equipamentos militares
Comemorações do 99º aniversário da batalha de La Lys e Dia do Combatentehttp://www.exercito.pt/pt/informação-pública/notícias/181Comemorações do 99º aniversário da batalha de La Lys e Dia do Combatente26/04/2017 23:00:00Comemorações do 99º aniversário da batalha de La Lys e Dia do Combatente
633º Aniversário da Batalha dos Atoleiroshttp://www.exercito.pt/pt/informação-pública/notícias/179633º Aniversário da Batalha dos Atoleiros25/04/2017 23:00:00633º Aniversário da Batalha dos Atoleiros
Ministro da Defesa Nacional visita o Regimento de Apoio Militar de Emergênciahttp://www.exercito.pt/pt/informação-pública/notícias/177Ministro da Defesa Nacional visita o Regimento de Apoio Militar de Emergência20/04/2017 23:00:00Ministro da Defesa Nacional visita o Regimento de Apoio Militar de Emergência

 

 

Comandoshttp://inter-author/pt/Lists/Destaques/DispForm.aspx?ID=42ComandosComandosTropas EspeciaisMAMA SUMAE! - A SORTE PROTEGE OS AUDAZES.VER MAIS<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/DARH/RR/Comandos.jpg" style="BORDER:0px solid;" />1<a href="/pt/recrutamento/tropas-especiais/comandos">VER MAIS</a>
DispForm.aspxhttp://inter-author/pt/Lists/Destaques/DispForm.aspx?ID=58DispForm.aspxParaquedistasTropas EspeciaisQUE NUNCA POR VENCIDOS SE CONHEÇAMVER MAIS<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/DARH/RR/Paraquedistas.jpg" style="BORDER:0px solid;" />2<a href="/pt/recrutamento/tropas-especiais/paraquedistas">VER MAIS</a>
DispForm.aspxhttp://inter-author/pt/Lists/Destaques/DispForm.aspx?ID=59DispForm.aspxOperações EspeciaisTropas EspeciaisQUE OS MUITOS POR SER POUCOS NAM TEMAMOSVER MAIS<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/DARH/RR/Operacoes_especiais.jpg" style="BORDER:0px solid;" />3<a href="/pt/recrutamento/tropas-especiais/operações-especiais">VER MAIS</a>

 

 

Exposição Escultor Ibérico Delfim Mayahttp://www.exercito.pt/pt/informação-pública/eventos/53Exposição Escultor Ibérico Delfim Maya05/05/2017 23:00:00Exposição Escultor Ibérico Delfim Maya
Missas na Capela do Museu do Combatentehttp://www.exercito.pt/pt/informação-pública/eventos/39Missas na Capela do Museu do Combatente04/05/2017 23:00:00Missas na Capela do Museu do Combatente
Biblioteca do Exército – Aquisições do mêshttp://www.exercito.pt/pt/informação-pública/eventos/50Biblioteca do Exército – Aquisições do mês27/04/2017 23:00:00Biblioteca do Exército – Aquisições do mês
Apresentação dos livros “Aspectos da Actividade Operacional” “Guiné”http://www.exercito.pt/pt/informação-pública/eventos/52Apresentação dos livros “Aspectos da Actividade Operacional” “Guiné”18/04/2017 14:30:00Apresentação dos livros “Aspectos da Actividade Operacional” “Guiné”

 

 

DispForm.aspxhttp://inter-author/pt/Lists/Destaques/DispForm.aspx?ID=60DispForm.aspxEXÉRCITO DE QUALIDADE AO SERVIÇO DE PORTUGAL E DOS PORTUGUESES<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/destak_1366x400.jpg" style="BORDER:0px solid;" />2

 

 

historia-e-cultura-militar.pnghttp://inter-author/pt/Lists/Destaques/DispForm.aspx?ID=43historia-e-cultura-militar.pngHISTÓRIA E CULTURA MILITARsubtítuloValorizar histórias valiosas que enriquecem o nosso património histórico-militar partilhado em exposições permanentes e temporárias.<a href="/pt/quem-somos/historia-e-cultura-militar">história-e-cultura-militar</a>história-e-cultura-militar<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/Homepage_mosaicos/historia-e-cultura-militar.jpg" style="BORDER:0px solid;" />
apoio aos familiareshttp://inter-author/pt/Lists/Destaques/DispForm.aspx?ID=45apoio aos familiaresAPOIO AOS FAMILIARESsubtítuloEu, Tu e Nós - Projeto de promoção de resiliência nas famílias dos militares<a href="/pt/apoio-a-familia/apoio-aos-familiares">apoio-aos-familiares</a>apoio-aos-familiares<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/Homepage_mosaicos/apoio-familia.jpg" style="BORDER:0px solid;" />
armamentohttp://inter-author/pt/Lists/Destaques/DispForm.aspx?ID=44armamentoARMAMENTOsubtítuloNo terreno são utilizados equipamentos sofisticados.<a href="/pt/o-que-fazemos/armamento">armamento</a>armamento<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/Homepage_mosaicos/armamento.jpg" style="BORDER:0px solid;" />
formaçãohttp://inter-author/pt/Lists/Destaques/DispForm.aspx?ID=46formaçãoFORMAÇÃOsubtítuloEnsino e conhecimento num percurso de carreira.<a href="/pt/formação-e-ensino/formação">formação</a>formação<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/Homepage_mosaicos/formacao-militar.jpg" style="BORDER:0px solid;" />

Exército Portugues
Iremos até onde a Pátria for,
e seja em paz,
ou seja em guerra,
que este clamor
vibre imortal,
de mar em mar,
de serra em serra:
Portugal! Portugal! Portugal! 

Hino do Exército, 1945,
Letra de Adolfo S. Muller
© Exército Português 2016