Exército Português

​​​​​​​​​​​​​​​

 

 

Exército disponibiliza, digitalmente, a obra “Manuel da Maya e os engenheiros militares portugueses no terramoto de 1755”http://www.exercito.pt/pt/informação-pública/notícias/1759Exército disponibiliza, digitalmente, a obra “Manuel da Maya e os engenheiros militares portugueses no terramoto de 1755”21/05/2020 23:00:00Exército disponibiliza, digitalmente, a obra “Manuel da Maya e os engenheiros militares portugueses no terramoto de 1755”<img alt="" src="https://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/RCRPP/Fotos_Noticias/2020/1755_1.png" style="BORDER:0px solid;" />Para assinalar o Dia do Autor Português esta é a obra proposta pela Biblioteca do Exército<p>​<img src="https://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/RCRPP/Fotos_Noticias/2020/1755_1.png" alt="" style="margin:5px;" /></p><p style="text-align:justify;">​Para assinalar o Dia do Autor Português, uma iniciativa promovida pela Sociedade Portuguesa de Autores, celebrado anualmente a 22 de maio, a Biblioteca do Exército disponibiliza, gratuitamente, a obra “<span class="ms-rteThemeForeColor-2-0">Manuel da Maya e os engenheiros militares portugueses no terramoto de 1755"</span><em>, </em>da autoria de<em> </em>Cristóvão Aires de Magalhães Sepúlveda.</p><p style="text-align:justify;">O autor foi o Tenente-Coronel de Cavalaria, lente da Escola do Exercito, deputado, governador civil de Bragança e de Coimbra, sócio efetivo da Academia das Ciências, da Academia de Historia de Madrid, do Instituto de Coimbra, escritor, poeta e jornalista.</p><p style="text-align:justify;">A Biblioteca do Exército vai publicar, ainda, brevemente, as biografias de 806 autores militares que viveram no seculo XIX, dos quais se  destaca-se o General de Divisão João Carlos Rodrigues da Costa (1843-1917), que fundou conjuntamente com Eduardo Coelho a primeira Associação dos Jornalistas e Escritores Portugueses, de cuja direção foi presidente. Iniciou a sua atividade como jornalista em 1865, no jornal <em>A Revolução de Setembro</em>. Em 1869 fundou em Angra do Heroísmo o jornal <em>A Lágrima</em>. Deputado nas legislaturas de 1882 e 1892. Foi, também, colaborador da <em>Revista Militar</em> e dos principais periódicos nacionais.</p><p style="text-align:justify;">Para aceder à obra “Manuel da Maya e os engenheiros militares portugueses no terramoto de 1755", clique no seguinte link:</p><p style="text-align:justify;"><a href="https://bibliotecas.defesa.pt/ipac20/ipac.jsp?session=U59A0K8399323.1028&profile=bde&uri=full=3100024~%21227052~%211&ri=14&menu=search&source=~%21dglb"><span style="text-decoration:underline;">https://bibliotecas.defesa.pt/ipac20/ipac.jsp?session=U59A0K8399323.1028&profile=bde&uri=full=3100024~!227052~!1&ri=14&menu=search&source=~!dglb</span></a></p>

Exército Portugues
Iremos até onde a Pátria for,
e seja em paz,
ou seja em guerra,
que este clamor
vibre imortal,
de mar em mar,
de serra em serra:
Portugal! Portugal! Portugal! 

Hino do Exército, 1945,
Letra de Adolfo S. Muller
� Ex�rcito Portugu�s 2016