​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​

 

 

 

BrigMechttp://inter-author/pt/Lists/Unidades/DispForm.aspx?ID=128BrigMecBrigMecGrupo de Carros de CombateCOMANDANTE<br><br>Tenente-Coronel<br>ADJUNTO<br><brSargento-Chefe<br><img alt="" src="https://assets.exercito.pt/SiteAssets/BrigMec/GCC/Crascha_GCC_182x226.png" style="BORDER:0px solid;" /><h3 style="text-align:justify;">​​MISSÃO<br></h3><p>O Grupo de Carros de Combate prepara-se para executar operações em todo o espectro das operações militares, no âmbito nacional ou internacional de acordo com a sua natureza.</p><h3 style="text-align:justify;">História<br></h3><span style="font-family:montserrat, sans-serif;font-size:20px;letter-spacing:0px;text-align:justify;">A</span><span style="font-family:montserrat, sans-serif;font-size:20px;letter-spacing:0px;text-align:justify;"> unidade foi criada em 1762 com a denominação de Regimento de Cavalaria Ligeira do Príncipe Reinante de Mecklembourg-Strelitz ou simplesmente Regimento de Mecklemburgo, em homenagem àquele príncipe e general alemão que auxiliou a organização da cavalaria portuguesa no séc. XVIII. Pela organização do Exército de 1806, as unidades passam a ser numeradas, recebendo o Regimento de Mecklemburgo o número 4, ficando assim com a denominação de Regimento de Cavalaria Nº 4. O regimento participa na Guerra Peninsular, destacando-se nas batalhas do Buçaco e de Viella (perto da fronteira franco-espanhola), os seus estandartes recebendo a legenda "Perguntai ao inimigo quem somos".</span><br><span style="font-family:montserrat, sans-serif;font-size:20px;letter-spacing:0px;text-align:justify;">Em 1888, o regimento passa a denominar-se Regimento de Cavalaria Nº 4 do Imperador Guilherme II em homenagem ao imperador da Alemanha, que foi nomeado seu comandante honorário. O mesmo imperador irá visitar e assistir a manobras do "seu" regimento em 1905. Durante o final do séc. XIX, tropas do regimento participam nas campanhas de pacificação de Moçambique sob o comando de Mouzinho de Albuquerque.</span><br><span style="font-family:montserrat, sans-serif;font-size:20px;letter-spacing:0px;text-align:justify;">Durante a 1ª Guerra Mundial o regimento, agora já sem o título "do Imperador Guilherme II", participa nas campanhas contra os alemães no sul de Angola, integrado nas tropas do General Pereira d'Eça.</span><br><p>Em 1954 a unidade, já instalada no Campo Militar de Santa Margarida, é provisoriamente desativada. Em 1964 o regimento é reativado, integrando as unidades operacionais de carros de combate instaladas em Sta. Margarida (Grupo de Carros de Combate do Regimento de Cavalaria Nº 8 e Grupo Divisionário de Carros de Combate da Escola Prática de Cavalaria), com a designação de Regimento de Carros de Combate. Pouco depois o nome da unidade é alterado para Regimento de Cavalaria Nº 4 (Carros de Combate). Desde essa altura o regimento concentra as maiorias das forças de carros de combate do Exército Português, sendo equipado inicialmente com o CC M47, em 1976 com o CC M48 e a partir de 1992, com o CC M60,e a partir de 2009, com o CC Leopard 2 A6.</p>39.412403, -8.289678249730701249730703Brigada Mecanizada Grupo de Carros Combate Santa Margarida 2250-350 Constância

 

 

BrigMechttp://inter-author/pt/Lists/Unidades/DispForm.aspx?ID=128BrigMecGCCL0|#0702ca350-4faa-4d6f-8371-37d5d9cf0860|CEME:CFT:BrigMec:GCC4<img alt="" src="http://inter-assets/SiteAssets/BrigMec/GCC/CrashaGCC_840x475.png" style="BORDER:0px solid;" />