​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​

 

 

 

DHCMhttps://www.exercito.pt/pt/quem-somos/organizacao/ceme/vceme/dhcm/ahm/DHCMDHCMDHCMArquivo Histórico Militar<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/AHM/Cor_Martins.png" style="BORDER:0px solid;" />DIRETOR <br> Coronel<br>Carreira Martins<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/AHM/bras%c3%a3o_peq.gif" style="BORDER:0px solid;" /><table width="100%" class="ms-rteTable-default" cellspacing="0"><tbody><tr><td class="ms-rteTable-default" style="width:100%;text-align:center;"><p><span class="ms-rteThemeForeColor-9-0">AVISO</span></p><p style="text-align:center;">Integrado no plano de restruturação do Exército, vai-se proceder à mudança das atuais instalações do Arquivo Histórico Militar (AHM) para as futuras instalações sitas no Largo do Outeirinho da Amendoeira, 1100-386 LISBOA.</p><p style="text-align:center;">Informando que o AHM vai encerrar ao público a partir de <span style="text-decoration:underline;">20 de agosto de 2018 </span>até previsivelmente <span style="text-decoration:underline;">05 de novembro de 2018</span>.</p><p style="text-align:center;">Solicitando a compreensão de todos os consulentes do AHM.</p><p><span class="ms-rteThemeForeColor-9-0"></span> </p></td></tr></tbody></table><p style="text-align:center;">-------------------------------------------------------</p><h3>Armas</h3><p style="text-align:justify;">- Escudo de vermelho, uma espada antiga com lâmina de prata, guarnecida, empunhada e maçaneta de ouro, acompanhada à dextra e à sinistra de um pergaminho desenrolado de prata;</p><p style="text-align:justify;">- Elmo militar, de prata, forrado de vermelho, a três quartos para a dextra;</p><p style="text-align:justify;">- Correia de vermelho perfilada de ouro;</p><p style="text-align:justify;">- Paquife e virol de vermelho e de prata;</p><p style="text-align:justify;">- Timbre: um leão rampante de ouro, segurando nas garras dianteiras um cadeado do mesmo, aberto de vermelho;</p><p style="text-align:justify;">- Divisa: num listel de branco, ondulado, sotoposto ao escudo, em letras de negro, maiúsculas, de estilo elzevir “POSTERIS DOCVMENTA TRADIMVS”. </p><p style="text-align:justify;">  </p><p style="text-align:justify;text-decoration:underline;">Simbologia e Alusão das Peças</p><p style="text-align:justify;">- A ESPADA antiga simboliza o carácter castrense do Arquivo; </p><p style="text-align:justify;">- OS PERGAMINHOS simbolizam os documentos do mesmo Arquivo depositados; </p><p style="text-align:justify;">- O LEÃO alude ao Exército Português; </p><p style="text-align:justify;">- O CADEADO simboliza a guarda dos documentos historico-militares. </p><p style="text-align:justify;">  </p><p style="text-align:justify;">Os Esmaltes Significam</p><p style="text-align:justify;">- OURO: nobreza e constância;</p><p style="text-align:justify;">- PRATA: riqueza e eloquência;</p><p style="text-align:justify;">- VERMELHO: ardor bélico e força.</p><p style="text-align:justify;"> </p><h3> Missão</h3><p style="text-align:justify;">Guarda, trata e preserva todos os documentos de valor histórico relativos ao Exército. </p><p style="text-align:justify;"> </p><h3> Historial </h3><p style="text-align:justify;">O Arquivo Histórico Militar (AHM) é uma instituição centenária, nascida no seio da reforma republicana do Exército, criado por Decreto de 25 de maio de 1911, tendo-lhe sido atribuído a missão de guardar, tratar e preservar todos os documentos de valor histórico relativos ao Exercito.</p><p style="text-align:justify;">A origem do AHM remonta ao arquivo do Conselho de Guerra, órgão criado em 11 de dezembro de 1640, que se crê ter sido o primeiro arquivo militar português. Em 1736 foi constituída a Secretaria de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Guerra, ficando a seu cargo todos os assuntos diplomáticos e militares.</p><p style="text-align:justify;">Em 1834, com a extinção do Conselho de Guerra, ambos os arquivos foram reunidos num só espaço: no palacete do Pátio das Vacas, em Belém, para onde o arquivo da Secretaria da Guerra tinha sido transferido após o terramoto de 1 de novembro de 1755, depois de ter perdido a quase totalidade da sua documentação. Foi também naquele ano que com o fim da guerra civil o <em>Archivo Militar</em>, como então era designado, recebeu as suas primeiras incorporações: arquivo da Terceira referente ao Governo Constitucional instalado nos Açores; da Secretaria da Guerra do Exército Liberal, relativo ao cerco do Porto (1832- 1933); das extintas inspeções gerais de infantaria e cavalaria; arquivo “moderno" da Secretaria da Guerra (1820 a 1833) e do já referido Conselho da Guerra.</p><p style="text-align:justify;">Seguiu-se, depois, um período muito marcado pela itinerância do arquivo militar, com a sua transferência sucessiva, primeiro para o piso inferior do Palácio da Ajuda em 1845; daí para o edifício do jardim botânico, também na Ajuda, em 1862; posteriormente para a ex-fábrica de refinação do salitre de Alcântara em 1877 e por fim, para a ala Sul do antigo palácio dos condes de Resende, no Campo de Santa Clara, em 1884. Aí se fixou até 1951, ano em que passou para as atuais instalações, na ala Leste do edifício do Estado-Maior do Exército, em Santa Apolónia.</p><p style="text-align:center;">​...</p><p style="text-align:center;">Pesquisa AHM - Archeevo<br></p><p style="text-align:center;">​<a href="https://arqhist.exercito.pt/"><img src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/AHM/link_ahm.jpg" alt="" style="margin:5px;" />​</a><br>Pesquisa GERMIL - Archeevo</p><p style="text-align:center;"> </p><p style="text-align:center;"><a href="https://ahm-germil.exercito.pt/"><img src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/AHM/germil_640_2.jpg" alt="" style="margin:5px;" /></a> </p><p style="text-align:center;"><span><a href="http://ahm-germil.exercito.pt/"></a></span> Pesquisa no Memorial Virtual</p><p style="text-align:center;"> </p><p style="text-align:center;"><a href="http://www.memorialvirtual.defesa.pt/"><img src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/AHM/memorial_640_2.jpg" alt="" style="margin:5px;" /></a> </p><p style="text-align:center;"> </p><p style="text-align:center;">Tabela de Emolumentos</p><p><strong>Fotocópias: </strong></p><p>A4 - € 0,30 </p><p>A3 - € 0,50 </p><p>Autenticadas - € 2,00 </p><p>Nota - <em>À exceção dos Processos Individuais e Histórias de Unidades, todas as reproduções de documentos serão efetuadas em suporte digital. </em></p><p><strong> </strong></p><p><strong>Reproduções em Formato Digital (documentos textuais): </strong></p><p>Formato até A4 e até 300dpi - € 2,00 </p><p>Formato até A3 e até 300 dpi - € 4,00 </p><p><strong> </strong></p><p><strong>Reproduções em Formato Digital (documentos iconográficos / fotográficos): </strong></p><p>Formato até A4 e até 300dpi - € 2,00 </p><p>Formato até A3 e até 300 dpi - € 4,00 </p><p>Formato superior a A3 - A orçamentar </p><p>Nota : <em>O valor das reproduções é acrescido de € 2,00 por cada CD/DVD </em><em> </em><em>de suporte.</em> </p><p><strong> </strong></p><p><strong>Taxa de publicação de imagem: </strong></p><p>Trabalhos académicos - € 6,00 </p><p>Publicações comerciais - € 40,00 </p><p><strong> </strong></p><p><strong>Serviço de Pesquisa: </strong></p><p>Por cada processo consultado para pesquisa de informação - € 5,00 </p><p><strong> </strong></p><p><strong>Pagamento antecipado sobre os trabalhos - 50% (mínimo)</strong></p><p><strong> </strong></p><p>Nota:</p><p>1. Aos preços apresentados acresce o custo dos portes postais quando, as fotocópias ou as digitalizações, forem remetidas pelo correio;</p><p>2. Os documentos iconográficos, cartográficos ou especialmente protegidos não são reproduzidos através de fotocópia;</p><p>3. Para a realização do trabalho é necessário:</p><p>- Efetuar o pagamento de 50% do custo total estimado, quando a requisição é feita na sala de leitura;</p><p>- Efetuar o pagamento do total do valor orçamentado, quando a requisição é feita por escrito.</p><p>4. Os valores indicados referem-se ao custo unitário;</p><p>5. Os valores apresentados já incluem o IVA à taxa em vigor.</p><p> </p><p> </p><p> </p><p>Observações: </p><p>A presente tabela de emolumentos é regulada pela Diretiva Nº 04/11 de 30 de março de 2011, da Direção de História e Cultura Militar.</p>38.712673,-9.124679Direção: 218 842 566 SILD: 218 842 560/3Largo dos Caminhos de Ferro, 2 1100-105 Lisboa<table style="width:100%;"><tbody><tr><td><p><strong>HORÁRIO</strong></p><p><strong><font size="2">Consulta: </font></strong></p><p><font size="2">2ª a 6ª feira, das 10H00 às 12H15 e das 13H45 às 16H45.</font></p></td><td> </td><td> </td></tr><tr><td><strong><font size="2">Requisições:</font></strong> <p align="left"><font size="2">Das 10H00 às 12H00 e das 13H45 às 16H00. </font></p></td></tr></tbody></table>

 

 

DHCMhttps://www.exercito.pt/pt/quem-somos/organizacao/ceme/vceme/dhcm/ahm/DHCMDHCMAHML0|#0b05aa8e2-dab5-47da-8dce-d2cd75790e5e|CEME:VCME:DHCM:AHM4<img alt="" src="http://assets.exercito.pt/SiteAssets/AHM/Cart%c3%a3o_AHM.png" style="BORDER:0px solid;" />

Exército Portugues
Iremos até onde a Pátria for,
e seja em paz,
ou seja em guerra,
que este clamor
vibre imortal,
de mar em mar,
de serra em serra:
Portugal! Portugal! Portugal! 

Hino do Exército, 1945,
Letra de Adolfo S. Muller
© Exército Português 2018